Ferramentas de prevenção para a gestão do risco das organizações

Manual ATEX, Medidas de autoproteção, Avaliação de Risco Químico como exemplos de ferramentas de prevenção para a gestão do risco das organizações.

A cultura de gestão dos riscos nas empresas é relativamente nova nas organizações e tem ganho cada vez mais notoriedade.

A publicação da nova versão das normas NP EN ISO 9001 e EN ISO 14001 vêm realçar e reforçar a importância desta gestão dos riscos.

Toda e qualquer organização é única, pois possui cultura, valores, missões, profissionais, processos, sistemas e modelo de gestão específicos. Desta forma é necessário que o ambiente de cada organização seja entendido e identificadas as vulnerabilidades e fragilidades É preciso não esquecer que os riscos têm interconetividade. Um risco associado às tecnoclogias de informação, por exemplo, pode potencializar um risco financeiro ou operacional. Situações de emergência associadas a um incêndio ou a uma explosão podem afetar e destruir parcialmente ou totalmente uma instalação colocando em causa a continuidade do negócio. A exposição a produtos químicos perigosos cancerígenos, mutagénicos, tóxicos, nocivos, entre outros, podem afetar de forma distinta e significativamente a saúde e a vida dos trabalhadores podendo também colocar em causa a viabilidade do negócio.

risk measurement

Desta forma, o gestor dos riscos precisa ter a visão do todo da organização e criar um processo integrado, principalmente focado na prevenção.

O Manual ATEX, as Medidas de Autoproteção e a Avaliação do Risco Químico, para além de serem um requisito legal, apresentam-se como ferramentas de prevenção, essenciais para a gestão integral dos riscos de uma organização.

A A.Ramalhão, no seu de leque de serviços de prevenção, dispobiniliza estas ferramentas que pode consultar com mais pormenor em http://www.aramalhao.com/index.php/consultoria/seguranca

Tendo presente que, toda e qualquer organização é única, a A.Ramalhão coloca ao dispor dos nossos clientes serviços personalizados, direcionados para os objetivos específicos de cada organização e executados por técnicos qualificados.

Com a elaboração e implementação destas ferramentas estamos a atuar na prevenção, a definir e a planear respostas adequadas que visam mitigar os efeitos destes aspetos e contribuir assim para a segurança, a saúde e a continuidade das organizações.